Galvão Bueno lança o livro “Fala Galvão” em São Paulo


falaGalvao

Nesta terça-feira (7), Galvão Bueno recebeu a imprensa e amigos no lançamento do seu livro “Fala Galvão” na Livraria Cultura em São Paulo. Foram prestigiar o lançamento, Casagrande, Rubinho Barrichello, Popó Bueno, Hortência, Mauro Naves, Tiago Leifert, Caio Ribeiro, Álvaro José, Washington Olivetto entre outros.

“Fala Galvão!” Galvão Bueno abre o jogo e relembra curiosidades, histórias de bastidores e alguns dos momentos mais marcantes do esporte brasileiro. Uma das figuras mais importantes do jornalismo esportivo brasileiro, Galvão Bueno criou bordões que estão na boca do povo e várias conquistas do esporte nacional entraram para a história narradas por ele.

Neste livro de memórias, escrito em parceria com o jornalista Ingo Ostrovsky, Galvão fala de sua paixão pelo esporte e revela episódios dos bastidores de grandes eventos que narrou nos seus 40 anos de carreira. Dividido em três partes, o livro enfoca, nas duas primeiras, o futebol e o automobilismo.

A terceira é dedicada ao “jeito Galvão Bueno de ser”, na qual ele detalha como criou seus bordões, fala sobre o programa Bem, Amigos! e o que viu de melhor no esporte nacional e internacional nas últimas quatro décadas. Com prefácio de Ronaldo Nazário, Fala, Galvão! traz histórias de quem narrou mais de 40 jogos da seleção brasileira nas últimas dez Copas do Mundo, dos estádios que Galvão conheceu pelo mundo, e de seu amor maior, o Maracanã, que ele chama de “minha casa”. Também revela, em detalhes, como foram os momentos que antecederam o “furo” que anunciou a contusão que tirou Neymar da Copa de 2014.

Fala, Galvão! vai muito além do futebol. Pelé, Zico, Ronaldo, Kaká e tantos outros dividem espaço com Ayrton Senna, Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi, Rubinho Barrichello e Felipe Massa, nas histórias sobre automobilismo. E a infinidade de talentos se complementa com atletas de outras modalidades, tais como: Jacqueline e Sandra, do vôlei de praia; Giba, do vôlei; Cesar Cielo, Gustavo Borges e Fernando Scherer, da natação; e Oscar e Hortência do basquete. Galvão conta, ainda, os bastidores das transmissões esportivas e de suas parcerias com Reginaldo Leme e Arnaldo Cezar Coelho. Sem fugir de polêmicas, relembra momentos como a final da Copa de 1998 e o terrível 7×1 contra a Alemanha em 2014.

Os autores— Carlos Eduardo dos Santos Galvão Bueno nasceu no Rio de Janeiro, em 1950. Mudou-se com a mãe para São Paulo aos seis anos de idade. Apaixonado por esportes desde a infância, dos dez aos 14 anos fez equitação, jogou vôlei, futebol e handebol e praticou natação. Demonstrou talento para o basquete, que começou a jogar aos 11 anos. Com 15 anos, mudou-se com a família para Brasília. Chegou à seleção de basquete do Distrito Federal. Iniciou sua carreira como comentarista esportivo em 1974, após vencer um concurso na Rádio Gazeta. É narrador esportivo na Rede Globo de Televisão desde 1981.

Ingo Ostrovsky é jornalista, foi repórter e editor em rádio, jornal e televisão, e também trabalhou alguns anos com comunicação corporativa. Atualmente é Editor-Chefe no SporTV.


Sobre o autor

Claudê Lopes