Cia. Os Crespos apresenta trilogia de espetáculos na Galeria Olido


Além do Ponto 11

Cia. Os Crespos apresenta três espetáculos que integram a pesquisa do projeto Dos Desmanches aos Sonhos – Poética em Legítima Defesa. A trilogia acontece nos dias 13, 14 e 15/06  com  “Além do Ponto”, “Engravidei, pari cavalos e aprendi a voar sem asas” e “Cartas à Madame Satã ou me desespero sem notícias suas”. As peças serão apresentadas na Galeria Olido, região central da cidade.

Desde 2013, Os Crespos vêm desenvolvendo pesquisas de campo, entrevistas e palestras para com o objetivo de obter material para propor discussão e debate cênico para a construção de uma cena teatral de abordagem racio-social, que articule a experiência existencial do negro a partir de sua afetividade, abordando aspectos como o corpo, alteridade, família, sexo, marginalidade, beleza e valorização.

 

No dia 13, às 20h:  Além do Ponto, sob direção de José Fernando de Azevedo.Trata-se do primeiro espetáculo trilogia, juntamente com as pesquisas sobre mulheres negras e Afro Homo-afetividade. A partir da perspectiva do impacto da escravidão na forma de amar da população brasileira surgiu o argumento da primeira montagem: Um casal em separação tenta entender suas dificuldades de viver e enfrentar o amor.

Dia 14, às 20h, Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas, sob direção de Lucélia Sergio. Considerando questões como relações com o corpo, traumas psicológicos, violência masculina, sexo, sobrevivência e aferição social, a montagem é baseada em depoimentos e experiências reais de 55 mulheres negras entrevistadas em 2013 pelo Coletivo.

Os depoimentos foram dados por mulheres de diversas camadas sociais e profissões: integrantes do sistema prisional, donas de casa, sambistas, religiosas de matrizes africanas, empresárias, líderes comunitárias, prostitutas, entre outras. A peça propõe dar voz e rever os estereótipos sobre a mulher negra, construindo uma nova relação de alteridade e valorização.

Dia 15, às 18h, a trilogia encerra com  Cartas à Madame Satã ou Me Desespero Sem Notícias Suas, também dirigido por Lucélia Sergio. O espetáculo parte da pesquisa sobre a homoafetividade de homens negros, sua sociabilidade diante dos estereótipos sexuais de virilidade que cerceiam sua experiência afetiva. A personagem, em tom confessional, mescla a força do gesto com a delicadeza do discurso, buscando a cumplicidade do espectador para tornar público uma afetividade cercada de tabus.

São histórias ou pedaços de histórias que ganham vida na pele da personagem (Sidney Santiago), que é um ator, e que portanto pode viver muitas vidas. Ele se corresponde com a figura mítica de Madame Satã, através dessas histórias, ao mesmo tempo que constrói imagens e discursos sobre elas.

Serviço:

Trilogia Dos Desmanches aos Sonhos – Poética em Legítima Defesa
Galeria Olido
Avenida São João, 473, tel. (11) 3397-0171
De 13 a 15 de junho
Sexta e sábado, às 20h; domingo, às 18h
R$ 15 (inteira) e R$ 7,50 (meia)


Mauro Tajra

Mauro Tajra

Jornalista e Radialista. Editor do site Click Fato.

Sobre o autor

Mauro Tajra

Jornalista e Radialista. Editor do site Click Fato.