Bilionário russo ‘Mikhail Fridman’ que quer unir Oi e TIM no Brasil


Mikhail Fridman

Unificação da Oi e Tim pode tornar real em breve. O bilionário russo “Mikhail Fridman” lançou a proposta de aporte, ontem (26), que injetará R$ 10 bilhões do grupo LetterOne, na junção das operadores brasileiras. A LetterOne, uma das suas empresas de investimentos, tem sede em Luxemburgo, controla entre outros negócios, a petroleira Dea, que opera no Reino Unido, Alemanhã e Noruega. O mega empresário busca mercados para investir principalmente em Telecom e mira o Brasil.

Nascido na Ucrânia, em uma família juadia, “Mikhail Fridman” começou sua trajetória em lavagem de janelas, mais tarde criou uma empresa que vendia variedades de tapetes a computadores, nascendo assim o Grupo Alfa, maior grupo industrial, empresarial e financeiro da Rússia.

Dono de um conglomerado de empresas de telecom, como Vimplecom, Megafon, Turkcell e a X5, segunda maior varejista de alimentos do país. Com a fortuna estimada em 14,7 Bilhões de dólares, Mikhail Fridman ocupa o 68º posto de bilionário do mundo e a segunda pessoa mais rica da Rússia.


Sobre o autor

Claudê Lopes