Biblioteca Mário de Andrade começa a funcionar 24 horas


biblioteca-MÁRIO-DE-ANDRADE-1

Com noventa anos completados em janeiro, a Biblioteca Mário de Andrade, a maior da capital, segue seu processo de rejuvenescimento.

Agora o local adotou, desde 09 de outubro, o regime de portas abertas em tempo integral todos os dias, por 24 horas (até então o local fecha às 20h30 durante a semana, às 17 horas aos sábados e não funciona aos domingos nem feriados).

A idéia é aproveitar a proximidade de points badalados, como o Paribar, na Praça Dom José Gaspar, a balada Alberta#3, na Avenida São Luís, ou mesmo a Praça Roosevelt e o Baixo Augusta.

Para isso foi criada uma programação mais diversificada. O primeiro teste do novo formato é a série de eventos Demasiado Pasolini, idealizada para relembrar o legado do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini (1922-1975).

Ainda estão previstos uma exposição e “noitões” para a exibição de filmes do criador de Saló ou 120 Dias de Sodoma ao longo do mês. As ações futuras incluem uma sala direcionada ao público infantil, prevista para 2016. Encontra-se também em andamento o projeto de um restaurante, que se transformaria em bar durante a madrugada. Em paralelo a essas iniciativas, a administração vem investindo no tratamento destinado ao acervo, com a digitalização de periódicos e a automação dos empréstimos.

Cerca de 90% dos atuais 1 200 visitantes diários têm menos de 33 anos, índice bem superior ao de épocas anteriores. A nova frequência vem ajudando o espaço a bater recordes de público a cada ano. Estima-se que o total em 2015 chegue a 440 000 pessoas, 20% de crescimento em relação a 2014 e 250% em comparação com 2013. .

A Mário de Andrade está instalada em um prédio com arquitetura art déco na Rua da Consolação e com um acervo de 365 000 livros e 52 000 itens raros. Sua origem é a Biblioteca Municipal, criada em 1925 e fundida à Estadual em 1937. Cinco anos mais tarde, mudou-se da Rua 7 de Abril para o endereço atual, um prédio de 23 andares projetado pelo francês Jacques Pilon. A partir de 1960, adotou o nome do autor de Pauliceia Desvairada. Uma reforma ao custo de 16,3 milhões de reais tomou o lugar entre 2007 e 2010. Desde a reinauguração, o local deixou para trás a pecha de ambiente decadente, relegado às traças e ao mofo, para cair novamente nas graças dos paulistanos.


clickfato

clickfato

Site de noticias em geral, sobre o cotidiano, voltado para noticias de cultura, entretenimento, música, politica, aviação e tecnologia. Informações inspiradoras, positivas e engraçadas também tem espaço. ► Entre em contato e envie o seu material: clickfato@gmail.com

Sobre o autor

clickfato

Site de noticias em geral, sobre o cotidiano, voltado para noticias de cultura, entretenimento, música, politica, aviação e tecnologia. Informações inspiradoras, positivas e engraçadas também tem espaço. ► Entre em contato e envie o seu material: clickfato@gmail.com