Abra seus braços São Paulo. Por: Fantine Ventura


Braços abertos

Dia 25 de janeiro a cidade de São Paulo comemora 460 anos. São Paulo vive um drama que está degradando a cidade. Uma cidade não só se caracteriza pelos seus edifícios, viadutos, avenidas, mas sim pelo seu povo e como vivem. Muitas pessoas moram nas ruas, debaixo de pontes e em barracos na cracolândia devido sua vida desregrada pelo uso de drogas.

Muitos cantos da cidade viram lugares obscuros, e as pessoas sentem medo e insegurança de andarem nas ruas devido a violência e o estado crítico que os usuários se encontram. Muitas vezes a maldade toma conta e muitos usuários praticam a prostituição para conseguir dinheiro ou sua droga de preferência. Na abstinência o usuário comete delitos, como furto, roubo e homicídios, mesmo que não seja o seu real desejo, no entanto, é drástico, pois a abstinência proporciona isso.

No mundo deles só existe a droga e frieza, e chegam ao fundo do poço, alguns conseguem raciocinar e se arrepender sobre o cometido, por um curto tempo devido a fissura. No intimo não gostam da vida que levam, porém sozinhos não conseguem sair. Estas mazelas já tomaram conta de São Paulo e piora a cada dia, mas nada realmente é feito.

Em locais públicos e privados fazem uso do espaço para o uso de droga e as autoridades fazem “vista grossa”, talvez por conveniência ou por omissão. Mas no contraponto, existem grupos que colaboram de forma direta e indireta através de instituições doando e colaborando com afeto, orientações psicológicas e espirituais. São pessoa bem vindas que tocam o coração naquele momento, pois para o adicto já está interiorizado a personalidade mais fria. Podemos perguntar. O que a sociedade está fazendo? Há um projeto no Estado de São Paulo que contempla a nossa cidade que se chama “bolsa crack”, ao qual, será dado um valor para a família do dependente, direcionada diretamente à clínica de reabilitação para seu tratamento.

É difícil saber qual é o melhor tratamento e o que será melhor para a cidade e aqueles que a habitam. No entanto, é importante saber que a cidade é o reflexo desse descaminho que é a droga, que está degradando a nossa cidade. Mas, pode-se frisar que, apesar das adversidades, e até mesmo pessoas insatisfeitas e sufocadas, nós paulistanos devemos viver com intensidade as coisas boas que a nossa São Paulo nos dá.

A vida passa muito rápido, e no meio da correria e luta diária, pode-se criar momentos preciosos. Momentos que duram segundos, mas que se eternizam em nossas lembranças


Mauro Tajra

Mauro Tajra

Jornalista e Radialista. Editor do site Click Fato.

Sobre o autor

Mauro Tajra

Jornalista e Radialista. Editor do site Click Fato.